14 de janeiro de 2014

Espada


Por Edmar Torres Alves, São Paulo/SP

LEITURA BÍBLICA
"Da idade de quarenta anos era Is-Bosete, filho de Saul, quando começou a reinar sobre Israel, e reinou dois anos; mas os da casa de Judá seguiam a Davi.
E foi o número dos dias que Davi reinou em Hebrom, sobre a casa de Judá, sete anos e seis meses. Então saiu Abner, filho de Ner, com os servos de Is-Bosete, filho de Saul, de Maanaim a Gibeom. Saíram também Joabe, filho de Zeruia, e os servos de Davi, e se encontraram uns com os outros perto do tanque de Gibeom; e pararam estes deste lado do tanque, e os outros do outro lado do tanque. E disse Abner a Joabe: Deixa levantar os moços, e joguem diante de nós. E disse Joabe: Levantem-se. Então se levantaram, e passaram, em número de doze de Benjamim, da parte de Is-Bosete, filho de Saul, e doze dos servos de Davi. E cada um lançou mão da cabeça do outro, cravou-lhe a espada no lado, e caíram juntos, por isso se chamou àquele lugar Helcate-Hazurim, que está junto a Gibeom. E seguiu-se naquele dia uma crua peleja; porém Abner e os homens de Israel foram feridos diante dos servos de Davi." (2 Samuel 2:10-17)

"[Jesus disse:] Guarde a espada! Pois todos os que empunham a espada, pela espada morrerão" (Mt 26:52)


“O texto de hoje relata uma batalha entre os exércitos de Davi e Is-Bosete. Seus comandantes, Joabe e Abner, decidiram pelo enfrentamento entre doze soldados de cada lado. Estes desembainharam suas espadas e atacaram-se simultaneamente, morrendo juntos. Não houve vencedores nesse primeiro embate e aquele local passou a se chamar Campo das Espadas. Seguiu-se uma dura batalha entre os soldados, e a vitória foi do exército de Davi. Este, em outra ocasião, escapara de ser morto por meio de uma espada pelo gigante Golias (1Sm 17.38-51). Aquele homem grande e terrível foi derrubado com uma simples pedra atirada em sua testa; depois, Davi tomou-lhe a espada e cortou sua cabeça.

Séculos mais tarde, o Senhor Jesus estava com seus discípulos no Getsêmani quando Judas chegou na companhia dos que iriam prendê-lo. Estes estavam munidos de espadas e varas para a realização de suas intenções (Mt 26.36-56). Um dos discípulos, Pedro (Jo 18.10), lança mão da espada e decepa a orelha do servo do sumo sacerdote

Aqui a história é diferente das duas outras ocorrências – contra Golias e o exército de Is-Bosete, foi por meio do enfrentamento que Davi venceu. Desta vez, Jesus repreende Pedro e demonstra que aquele momento não seria de luta, mas de paz: sarou Malco, o inimigo que fora ferido.

Em nossos dias, a violência está em todos os lugares e causa mais vítimas a cada dia. Podemos dizer que a paz que o mundo oferece é aparente e não duradoura. Quem segue a Cristo, porém, experimenta a paz que excede todo o entendimento (Fp 4.7) e não precisa lutar para obtê-la. Seguindo os princípios da Palavra de Deus, o cristão evitará a espada, a belicosidade, o desentendimento. Por meio do sacrifício de Cristo na cruz, está em paz com o Pai. Em sua vida diária, deve buscar um relacionamento pacífico também em relação às outras pessoas.
"


Fonte: Presente Diário: o livro das leituras devocionais diárias, nº 17 / coordenador do comitê editorial Roland Körber. São Paulo : Rádio Trans Mundial, 2014. Vários autores http://rtm.radio.br/novo/presente-diario/14-1-2014;

0 comentários:

 
Powered by Blogger