9 de janeiro de 2014

Destruição


Por Alexander Stahlhoefer, Berlim/Alemanha

LEITURA BÍBLICA
"Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro.
Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados.
Todavia ninguém contenda, ninguém repreenda, porque o teu povo é como os que contendem com o sacerdote. Por isso tropeçarás de dia, e o profeta contigo tropeçará de noite; e destruirei a tua mãe. O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos." (Oseias 4:1-6)

"Meu povo foi destruído por falta de conhecimento" (Os 4:6)


Quando adolescente, eu sentia raiva quando via os noticiários. Diante da injustiça, da humilhação, da violência, meu sentimento de justiça me levava a desejos de vingança. Ao perceber que algo não estava correto e ao mesmo tempo sentir que era impotente, me ocorria o pensamento de que poderia mudar tudo por meio da força. Com o tempo vi que esta solução era ineficaz contra a maldade que há no mundo. Por outro lado, ao conviver com a violência, acostumei-me a ela, tanto que por vezes não senti que aquilo era uma afronta à vontade de Deus.

Quando não identificamos um pecado como algo que desde seu fundamento ataca e agride a honra de Deus, então nos acostumamos a ele de modo que não mais nos incomodamos. Ao ver a injustiça como corriqueira, não acusamos mais. Quando a maldade se torna comum, passamos a saboreá-la diante da televisão como uma simples “notícia”. Péssima notícia! Urge quem diga que isto está errado. Um exemplo: para garantir nosso pequeno conforto suportamos a poluição e destruição do ambiente em que vivemos. Estamos sendo destruídos por falta de conhecimento. Achamos que por herdarmos o céu não precisamos comprometer-nos com a Terra.

No texto da leitura de hoje, os sacerdotes foram duramente repreendidos por Deus por desviarem o povo do foco. Alimentavam uma fé que esperava somente a bênção de Deus, mas cujo conteúdo era vazio de significado. Acreditavam que por serem religiosos Deus tinha obrigação de zelar por eles, mas esqueceram-se do compromisso que Deus havia firmado com o povo, uma aliança na qual Deus concedia suas bênçãos para o povo que em gratidão lhe obedecesse.

Não perca de vista suas responsabilidades. Não permita que o pecado considerado “normal” por aí se torne normal também para você. Deixe o conhecimento de Deus e de sua Palavra transformar sua vida.



Fonte: Presente Diário: o livro das leituras devocionais diárias, nº 17 / coordenador do comitê editorial Roland Körber. São Paulo : Rádio Trans Mundial, 2014. Vários autores http://rtm.radio.br/novo/presente-diario/9-1-2014>

0 comentários:

 
Powered by Blogger