30 de dezembro de 2008

Feliz 2009!!!

4 de dezembro de 2008

Deus existe, sim, senhor!!!

Foto da Galáxia Pinwheel - M101 registrada pelo Telescópio Hubble

No dia 28 de novembro a sabatina da Folha foi realizada com o escritor português José Saramago. Diante de uma platéia que lotou o Teatro Folha na capital paulista ele respondeu a diversas perguntas sobre muitos temas. Entre os assuntos abordados chamam a atenção as respostas dadas sobre o comunismo, Deus, a Bíblia e a catástrofe de Santa Catarina.

Apesar dos 86 anos vividos pelo sr. Saramago ele é um exemplar de ser humano que ao invés de melhorar com o tempo, piora. Alguns ou muitos dirão que sou um arrogante e pedante por dizer isso de um escritor que recebeu prêmio Nobel de Literatura em 1998. E daí?

Não sou nenhum autodidata em qualquer ciência, nem tenho na minha galeria um prêmio de reconhecimento mundial, no entanto, não me sinto nem um pouco menor ou pior que este escritor português.
Ao contrário do sr. Saramago, que alardeia aos quatro ventos do globo a não existência de Deus, há pessoas sem elevado grau de instrução e até mesmo analfabetas que reconhecem e adoram a um Deus que não pode ser visto nem tocado, no entanto, entendem que "dele, por Ele e para Ele são todas as coisas" (Romanos 11:36).
O rei Davi fez questão de escrever: "Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia as obras das suas mãos" (Salmo 19:1). Sem ter posse de nenhum telescópio ou sem ter em mãos os recursos da Nasa, o rei poeta foi muito mais inteligente que o sr. Saramago.

O escritor português faz questão em zombar da idéia da existência de Deus. Diz que a Bíblia só tem "maus conselhos, assassinatos, incestos...". Felizmente, tenho certeza que muitos anos poderão vir e o Livro Sagrado ainda será lido e amado, já não posso dizer os mesmos dos escritos que este senhor escreveu.


Apesar do sr. Saramago ser orgulhoso em afirmar seu ateísmo, ele diz que acredita tanto no que escreveu Karl Marx que chega a ser marxista por uma questão orgânica.
Ele explica seu marxismo como algo tão forte que compara com o crescimento de pêlos no corpo que não pode evitar. Ora, o "ilustre" tem orgulho de negar um Deus Criador, mas faz de Karl Marx uma espécie de deus. Se isso é ser um homem de "mente brilhante" prefiro ser tachado de ignorante em função da minha fé.
Ele chegou a usar a catástrofe que atingiu os catarinenses como justificativa para seu ateísmo. Lamento o fato de ele ser aparentemente "tão grande", mas ao mesmo tempo tão cego, pois no meio de toda dor dos catarinenses é possível enxergar Deus agindo. Vejo a mão de Deus ao dar forças para as vítimas e vejo Deus no estender das mãos de quem está há milhares de quilômetros de distância, mas fazem orações e se mobilizam para fazer doações.

Se Saramago se orgulha de sua incredulidade, eu tenho maior orgulho da minha fé.

 
Powered by Blogger