17 de janeiro de 2014

Em suas mãos


Por Leonice Fonseca Souto de Souza, São Paulo/SP

LEITURA BÍBLICA
"Então Satanás se levantou contra Israel, e incitou Davi a numerar a Israel.
E disse Davi a Joabe e aos maiorais do povo: Ide, numerai a Israel, desde Berseba até Dã; e trazei-me a conta para que saiba o número deles.
Então disse Joabe: O SENHOR acrescente ao seu povo cem vezes tanto como é; porventura, ó rei meu senhor, não são todos servos de meu senhor? Por que procura isto o meu senhor? Porque seria isto causa de delito para com Israel.
Porém a palavra do rei prevaleceu contra Joabe; por isso saiu Joabe, e passou por todo o Israel; então voltou para Jerusalém. E Joabe deu a Davi a soma do número do povo; e era todo o Israel um milhão e cem mil homens, dos que arrancavam da espada; e de Judá quatrocentos e setenta mil homens, dos que arrancavam da espada.
Porém os de Levi e Benjamim não contou entre eles, porque a palavra do rei foi abominável a Joabe. E este negócio também pareceu mau aos olhos de Deus; por isso feriu a Israel. Então disse Davi a Deus: Gravemente pequei em fazer este negócio; porém agora sê servido tirar a iniqüidade de teu servo, porque procedi mui loucamente.
Falou, pois, o Senhor a Gade, o vidente de Davi, dizendo:
Vai, e fala a Davi, dizendo: Assim diz o Senhor: Três coisas te proponho; escolhe uma delas, para que eu ta faça. E Gade veio a Davi, e lhe disse: Assim diz o Senhor: Escolhe para ti, Ou três anos de fome, ou que três meses sejas consumido diante dos teus adversários, e a espada de teus inimigos te alcance, ou que três dias a espada do Senhor, isto é, a peste na terra, e o anjo do Senhor destrua todos os termos de Israel; vê, pois, agora, que resposta hei de levar a quem me enviou. Então disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do Senhor, porque são muitíssimas as suas misericórdias; mas que eu não caia nas mãos dos homens" (1 Crônicas 21:1-13)

"Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos" (Is 46:16a)

“Em minha aula de neuroanatomia, achei muito interessante uma observação da professora. Ela disse que em nosso cérebro a maior área é a que corresponde à parte do corpo mais utilizada por nós. Assim, a área relacionada com as mãos é grande, dada sua importância  em nossas atividades diárias.

Nossas mãos realmente têm muitas funções. Elas trabalham, amparam, acariciam, ajudam a fazer o bem. Com elas gesticulamos, dando mais vida às nossas expressões. Se estão erguidas, podemos estar louvando a Deus; se abaixadas, podem segurar as mãos de uma criança ou de alguém que amamos. Com as mãos carregamos fardos e também entregamos o sustento a alguém. Podemos usá-las para machucar e acusar ou então para livrar alguém da condenação. Com nossas mãos conduzimos quem não pode enxergar o caminho, ou então desviamos. Com elas atacamos e nos protegemos. Na batalha, seguram as armas; no descanso, nossa cabeça. Elas batem, afagam, curam e matam. Podem servir tanto a um roubo quanto a uma doação.

O fato é que nossas mãos estão sempre sendo utilizadas e observadas por nós. Não é mesmo de se estranhar que quando precisamos lembrar-nos de alguma coisa, logo escrevemos ou deixamos alguma marca nas mãos, pois é impossível permanecer por muito tempo sem olhar para elas ou sem ter de utilizá-las. Então, fatalmente nos lembraremos de nosso compromisso.

No versículo em destaque, lemos que o Senhor nosso Deus grava o nome e a vida daqueles que confiam nele em suas mãos. Elas trabalham para nosso bem, operam milagres, ajudam. São as mesmas mãos que nos criaram e que nos mantêm preservados. Por meio delas ele luta por nós, conforta-nos na dor e aponta a direção quando estamos perdidos. Mesmo quando precisamos ser punidos, como Davi, ainda é preferível “cair em suas mãos”, pois podemos contar com sua misericórdia. É um privilégio ter nossas vidas nas mãos de Deus!"


Fonte: Presente Diário: o livro das leituras devocionais diárias, nº 17 / coordenador do comitê editorial Roland Körber. São Paulo : Rádio Trans Mundial, 2014. Vários autores http://rtm.radio.br/novo/presente-diario/16-1-2014;

0 comentários:

 
Powered by Blogger