22 de janeiro de 2009

Quanto vale um sonho?

Sonhar é bom, mas...
Um dos mais famosos personagens bíblicos foi vendido pelos próprios irmãos, se tornou escravo no Egito, foi prisioneiro e por fim se tornou o segundo homem depois de Faraó, tudo por causa do seu apelido de adolescência: sonhador. Estou falando de José, filho de Jacó.
Ele tinha uns sonhos que incomodaram ao próprio pai. Aos irmãos então, nem se fala. Chegaram a simular a morte do rapaz para o próprio pai só pra se livrar da presença e da memória do sonhador.

Pois bem, os sonhos de José se cumpriram. Ele viu toda sua família prostrada diante dele precisando de ajuda. Implorando o favor do homem mais poderoso da terra depois de Faraó: seu próprio irmão.
Quantos já se sentiram zombados, desprezados, desacreditados por causa dos seus sonhos? Os sonhos são de várias naturezas, acerca de diversas áreas da vida. Alguns parecem loucos –quase ilusões–, outros mais palpáveis. Por seu próprio juízo ou pelo julgamento de terceiros são classificados, às vezes, como impossíveis.

Ora, sonho é sonho. E, sejamos francos, eles ajudam a sairmos do lugar. A partir deles, quando encarados e não rejeitados, podemos estabelecer metas de curto, médio e longo prazos.
Sejam quais forem os seus sonhos não se esqueça de buscar em Deus a força para vê-los realizados, mas mova-se. Planeje. Avalie. Reveja métodos. Não desista!

Muitos sonhos estão enterrados junto com homens e mulheres que passaram pela nossa trajetória de vida e desistiram de sonhar, privando a si e aos seus semelhantes de viverem grandes realizações.
Quanto vale o seu sonho? Não há valor no universo que se possa comparar. Por isso sonhe e apresente esses sonhos ao Criador. Ele é o único que pode dar a palavra final sobre os seus sonhos.

0 comentários:

 
Powered by Blogger