22 de janeiro de 2009

O que queremos enxergar?

O olho é, sem dúvida, a janela da alma e a porta de entrada da esperança ou do medo. A partir da perspectiva com que olhamos as pessoas, lugares, coisas, fatos ou a forma como nós mesmos nos enxergamos, determinam se iremos avançar ou parar, perder ou ganhar, viver ou morrer, avançar ou regredir.

O embate entre Davi e o gigante Golias é uma das histórias mais conhecidas pelo mundo cristão. Mesmo quem não é um assíduo frequentador de igreja alguma já ouviu falar desse encontro. O texto bíblico dá margem pra aprendizado de muitas questões, contudo quero observar a questão da perspectiva dada por cada um.

A narrativa diz que os homens do exército de Israel viram o gigante Golias ficaram apavorados e fugiram. O mesmo gigante foi visto pelo desprezado Davi, o filho caçula de uma família gigante que só sabia ficar no campo cuidando das ovelhas do pai. O único talento que o referendava era tocar.

Contudo, o rapazinho já sabia dar a perspectiva certa para o que enxergava. Ao contrário do exército do rei que preferia ver e fugir, ele optou por ver e aceitar o desafio. Ao observar o gigante, Davi fez-se alimentar de confiança no Deus que ele confessava adorar. Graças a essa confiança, matou o gigante, afugentou o exército inimigo e entrou para a história. Saiu do anonimato do campo para o auge da fama em toda nação sendo, mais tarde, aclamado rei.

Hoje, não temos mais gigantes como Golias se apresentando com armas brancas ou de fogo. Entretanto, existem outras formas de guerra com inimigos invisíveis que atacam a visão fazendo fracassar a muitos.
O clássico bíblico serve para mostrar que, se dermos a perspectiva correta aos nossos problemas –gigantes modernos–, poderemos, sim, vencer. Se, contudo, preferirmos encarar as circunstâncias com a perspectiva do fracassado: 'é impossível, não dá, não tem jeito, sou incapaz' e outras lamúrias, somos obrigados a engolir o fel da derrota e ainda dizer que é vitória doce como mel. Pense nisso e dê a cada circunstância a perspectiva certa: a de que tudo é possível para aquele que crê.

0 comentários:

 
Powered by Blogger