7 de dezembro de 2012

Hipocrisia

A etimologia da palavra hipocrisia afirma que ela foi criada para definir um desempenho teatral. Infelizmente, uma expressão ligada à arte, passou a identificar as pessoas fingidas que dissimulam sentimentos e intenções não assumindo sua verdadeira natureza. 
O hipócrita expressa sentimentos e afirma coisas que não são suas para atingir seus interesses. De certa forma, o hipócrita traz de volta o significado original da palavra que é a ação de desempenhar um papel e muito bem por sinal.

É preciso ser muito bom ator pra dizer que se importa com crianças desnutridas, sujas, nuas e resfriadas. O hipócrita pega essa criança, coloca no colo, dá beijinho e tira foto cercado de outras na mesma situação pra mostrar o quanto se importa com o futuro dos excluídos.
A hipocrisia como diretora impecável, conta com um elenco de primeira grandeza em todos os setores da sociedade.

Desde o indivíduo que se finge de amigo para poder tomar a função no local de trabalho, até o vazio que afirma estar cheio de Deus, no entanto, não sabe o que é amar ao próximo.
Na lista dos que a hipocrisia já dirigiu, há "atores" que impuseram fardo sobre fardo aos ombros de pessoas mais humildes exigindo delas uma vida dita como santa, exaltando a pobreza como virtude, mas esses mesmos defensores de uma pseudo-santidade, nunca quiseram deixar de comer, beber, vestir e morar às custas de dinheiro que não lhes custou o suor do rosto.

Nem mesmo Shakespeare, ao escrever peças como "Romeu e Julieta", imaginou ter um grupo de atores tão dedicados como tem a hipocrisia. 
Jesus nunca economizou palavras com o elenco da hipocrisia. Certa feita comparou-os a sepulcros caiados –bem tratados por fora, mas podres por dentro–.

Embora a hipocrisia tenha suas fileiras engrossadas por novos integrantes a cada geração, precisamos ter a serenidade de aceitar que, para conhecer a Deus, é preciso manter um coração sincero. 
Alguns leitores (uns fiéis outros só curiosos) podem interpretar que estou em uma acidez exacerbada. Mas, acreditem, não estou. Muito pelo contrário. A franqueza e clareza com que me faço entender, de fato, irrita e afeta o fígado de alguns 'fidalgos' que acuradamente seguem os princípios da hipocrisia, mas a mim, garantem equilíbrio e lealdade aos meus próprios valores.

A verdade e transparência não fazem bem aos mentirosos e dissimulados. São valores grandiosos demais para eles. Tal qual a coluna na postagem sobre Coveiros de Sonhos, deixo alerta aos hipócritas de plantão que não se ocupem em me procurar para desejar boas festas. 

Nunca gostei da atitude hipócrita de pessoas que aproveitam a ocasião para, ao invés de tentar se redimir, simplesmente aguçam seus piores instintos, vestem suas melhores capas e saem distribuindo abraços pelos corredores da empresa, no condomínio, no elevador, na feira, no boteco.
Hei!Isso é feio. Se não é possível ser cortês ao longo de 350 dias, nos 15 dias que antecedem o Natal, não precisa fazer das tripas coração. 

No meu caso, jamais sentirei falta de sua mão gélida estendida, pois tenho gente sincera, honesta, agradável, simples, humilde em profusão de quem vou receber beijos e abraços (que não serão de tamanduá). 
Aos hipócritas, o recolhimento será uma válvula de escape para, quem sabe, você descobrir a superioridade da sinceridade. Essa, não tem a pretensão de fazer seus adeptos famosos. Contudo, credencia seus seguidores a se aproximarem de Deus. A sinceridade não é pomposa, mas é honrosa.

0 comentários:

 
Powered by Blogger