24 de maio de 2012

Grama de primeiro mundo

Há alguns dias, li uma postagem no Facebook na qual algum apedeuta afirma que o atual prefeito de Campo Limpo Paulista, Armando Hashimoto, "só gastou dinheiro com grama". Não sou um servidor municipal que vive à espreita para bajular o chefe do Executivo. Temos posições absolutamente opostas sobre diversos assuntos.  

Contudo, seria um atestado de idiotice de minha parte negar que em sua gestão, ele optou pela atuação em gargalos da administração pública que, para desespero de populistas, prepara a cidade para o futuro e não contabiliza votos apenas para períodos eleitorais. 
Como bem se diz por aí: 'educação, água e esgoto não dá votos'. Entretanto, garantem a construção da cidade.

Depois de gargalhar com o comentário da grama, resolvi fazer uma retrospectiva do que é possível fazer com ela. Fiz isso lá pelas 3 horas da manhã. Já estava ébrio de sono. Mas após ler um comentário tão 'profundo', despertei, ri bastante e relacionei, apenas pela memória, sem consultar nenhum arquivo, algumas coisas feitas de grama nos últimos sete anos.

Deve ser de grama o novo Hospital de Clínicas. Ah! Esqueci, tem verde demais, lá, deve ser por isso o desagrado. Também deve ser de grama a Emef Joaquim Viscaíno Filho, construída no Parque Internacional, inclusive a quadra coberta de lá deve ser mato puro. 
Deve ser de grama, ainda, a Emef Estância São Paulo, km 8, da Estrada Bragantina. Vixe, a escola também tem quadra coberta, ai que chato, né? Também são de grama as quadras poliesportivas do Corcovado, Jardim Europa, Colinas do Pontal e Califórnia. 
As 120 casas construídas na Vila da Conquista também são de grama. 

São de grama também as quadras cobertas da escolas Governador Mário Covas, Luiz de Carvalho, Governador Franco Montoro, Oswaldo Grandizolli e Lázaro Gago. Também deve ser de grama, a quadra de areia do Jardim Vitória. Concordo que seja de grama o centro esportivo do Vera Regina que a Red Bull está usando! 

Sempre levo uma moto-serra para cortar o matagal dos Centros de Informática do São José, Botujuru e Bragantina, é grama pura nos computadores! E a Biblioteca que a ThyssenKrupp mantém num prédio feito de grama pela Prefeitura?

Também foi usada apenas grama nos recapeamentos das vilas Cardoso, Imape, Olímpia, e Tavares, jardins Monte Alegre, Santa Maria, Vitória, Vista Alegre, estradas Faustino Bizetto, e André Garcia, ruas Bela Vista, Itobi, João Julião Moreira, Crista de Galo e Avaré. 
O anel viário do Parque Santana, também é pura grama, gente! Tanta grama que o bairro tá com um monte de construção nova. Chato, né?
Também deve ser de grama o asfalto novo da Aksel Ernitz, no Campo Verde, que está sendo estragado pelos caminhões pesados que não querem andar por estradas de terra em Jarinu e cortam caminho por lá. E a super grama da Estrada da Figueira? Êta grama boa!  

Acabei de descobrir que são de grama as 78 bolsas de estudos na faculdade que já foram conquistadas por campo-limpenses que se esforçam e fazem a diferença pelos estudos. Estudaram grama, também, os mais de 120 professores que foram pós-graduados com custos integrais assumidos pela Prefeitura. Também é de grama os cursos de qualificação que a Prefeitura faz com o Senai para pessoas que sabem tirar o glúteo das cadeiras e constroem a cidade.
E as lousas digitais e os computadores (Desktops e Classmates) presentes nas escolas da rede pública? Tudo de grama!
O Nenezão que recebeu uma final da Copa TV Tem tá que é uma grama só nas arquibancadas, no piso da quadra, nos vestiários! 

Fico estupefato com o tanto de grama que sai das torneiras nas casas das pessoas. Antes, faltava água, agora, não falta grama! Também é de grama as novas caixas d'água no Botujuru (Vila Botujuru, Vila Chacrinha, Parque Santana partes alta e baixa). A caixa d'água no Jardim Europa, também é pura grama. 

O reservatório pulmão com 2 milhões de litros na unidade da Sabesp? Também é grama pura! A Estação de Tratamento que vai tratar 100% do esgoto de Várzea e Campo Limpo, também é de grama. Ora, vejam só, eu não sabia que com grama é possível fazer tanta coisa.
Gente, tem tanta grama, que a Prefeitura podia vender um pouco para a construção dos estádios da Copa no Brasil!

Para alguns, as obras que relacionei são novidade. Pudera, quem não conhece a cidade é assim: desinformado, desinteressado, desinteressante, mas devo reconhecer: engraçadíssimo! 
No meio da celeuma pré-eleitoral, conforta-me saber que o cidadão consciente lembra a cidade que tinha, reconhece a cidade que tem e trabalha pela cidade que quer.

0 comentários:

 
Powered by Blogger