19 de abril de 2012

Os atiradores de pedras

Dos 18 anos que vivo em Campo Limpo Paulista, dez completei como funcionário da Prefeitura. Por conta disso, alguns ousam dizer que 'amarrei o burro na sombra'. Coitado do meu burro, então. Terminei minha primeira faculdade aos trancos e barrancos, pagando sempre as mensalidades com atraso ou vendo o 13º passar que nem modelo em passarela: rápido e distante. Só estou detalhando isso para que se perceba quão tolo é dizer que estamos deitados em berço esplêndido. 

É bem verdade que ao longo deste tempo de vida pública já vi de tudo. Existem muitos Tiranossauros Rex espalhados no poder público nas três esferas e nos três poderes. Entretanto, tenho a mais absoluta certeza que estes anti-cidadãos são minoria. A maioria mesmo se esforça em seu trabalho. Contudo, eles não são enxergados, notados, comentados, elogiados.
Os comentários que ganham projeção são os ruins. Ninguém liga ou escreve para o jornal, rádio ou TV dizendo que o médico Zé das Couves atendeu bem. 

O que registro agora, tenho absoluta certeza que vai acirrar ânimos. Contudo, o faço com assinatura e estampa. Isto é, não estou escondido em perfil de Facebook, Orkut, Twitter para argumentar.
A Internet, de fato, tem um grande potencial de inclusão e informação. Contudo, vejo mais um emburrecimento coletivo. É um universo saturado de grupos e pessoas ocas que acusam, lançam pedras contra tudo e contra todos, mas não têm a menor capacidade para realmente fazer alguma coisa.

Como estamos em pleito eleitoral, proliferam jornalecos, 'perfilecos' e páginas virtuais que aglomeram um sem número de desocupados que são especialistas em tudo! Sabem como resolver em 365 dias o problema de 50 anos.
Além da Prefeitura que trabalho, tenho acompanhado o que falam em Várzea Paulista e Itatiba. A primeira porque é onde estou morando. A segunda, pela amizade com uma jornalista especial que entrou na minha vida e, embora distante, não mais saiu.

Em Várzea, por exemplo, tem um sem número de pessoas para tentar atingir o prefeito Eduardo Pereira por causa dos buracos nas vias públicas. Sou anti-petista convicto, mas isso não me dá o direito de tentar desmerecer o trabalho do então prefeito varzino. 
Reconheço que faltam coisas na cidade? Claro! Agora, quem teria resolvido nos sete anos já corridos de administração? Assim, seria mais produtivo se todos esses 'especialistas em gestão pública' se inscrevessem nos concursos e no alto de suas inteligências excepcionalíssimas começassem a mudar o que acreditam. 

Em Itatiba, pasmem! Teve gente para criticar o fato de implantarem sinalização de trânsito. Eram contra semáforo no centro!
Voltando ao meu chão, encontramos os mesmos super-megas-masters-blasters senhores e senhoras que sabem esbravejar como ninguém. Contudo, só têm olhos para o cisco no olho do outro, ao passo que não percebem a trava no próprio globo ocular.
Aqui, a moda sempre foi falar do atraso nas obras do hospital municipal. Antes, quando terminou a primeira fase, o que mais se dizia é que o prédio estava afundando (sic!) Pois é. Não afundou. E agora? Vai inaugurar para desespero de alguns.

Quando falam de asfalto, é até de provocar riso. Cheguei aqui em 1994. Na época, nem tatu de chuteira subia alguns bairros como Vila Constança, Colina do Pontal, Vila Chacrinha, Parque Internacional, Marchetti, entre outros.
Faltam coisas? Evidente. Agora, quem consegue fazer tudo o que se quer? Se em casa, com papai, mamãe e as crianças optamos por fazer o que PRECISAMOS e não tudo o que QUEREMOS, porque na gestão pública seria diferente? 
Sou consolado porque tenho plena ciência de que temos muito mais pessoas que fazem do que apenas falam.

1 comentários:

Preta disse...

Oi Manu! Infelizmente essa pequena parte da população nao consegue enxergar o quanto nos esforçamos para ter uma cidade melhor e que apesar da politicagem existente no Brasil nao só em nossa cidade, nosso trabalho é desvalorizado.
Mas de uma coisa tenho certeza... fazemos de tudo para o melhor da população.
bjs Preta

 
Powered by Blogger