25 de março de 2010

A língua

Ela é um dos pedacinhos de corpo que dá mais trabalho e mais rende assunto nas relações humanas. Relacionada ao sentido do paladar, ela nos ajuda a processar os alimentos e também participa na formação dos fonemas.
Uma característica interessante da língua é que ela é o único membro voluntário do corpo humano que não fadiga, isto é, não se cansa. Por isso os falastrões estão sempre com a língua solta.

O adágio de dizer que 'vai falar até fazer calo na língua' equivale a dizer que o falastrão ou falastrona nunca vai parar de falar, pois a língua nunca vai criar calo. Embora esteja livre de ficar calejada, o mau uso da língua determina a semeadura da vida. Colhemos exatamente aquilo que plantamos com a nossa língua.

O poeta de Israel, rei Davi, recomendou em uma de suas poesias: "Vocês querem aproveitar a vida? Querem viver muito e ser felizes? Então procurem não dizer coisas más e não contem mentiras." (Salmos 34:12 e 13 Nova Tradução na Linguagem de Hoje - NTLH). Ele estava recomendando o uso adequado da língua. Seu filho Salomão parece ter entendido o bom uso do músculo e compilou o provérbio: "O homem sábio pensa antes de falar; por isso o que ele diz convence mais." (Pv. 16:21).

Muitos séculos depois de Davi e Salomão, o apóstolo Pedro entendeu, já velho, que o uso adequado da língua é segredo de vida longa: "Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem enganosamente" (1 Pe 3:10)
Os adágios populares traduzem bem a necessidade de tomar cuidado com ela. Minha avó gostava de dizer que "em boca fechada não entra mosquito" ou "quem muito fala dá bom dia a cavalo". Ouço com frequência a expressão: "se mordesse a própria língua ele morreria".

O apóstolo Tiago, irmão de Jesus, escreveu em sua carta um tratado sobre a língua. Transcrevo a seguir na íntegra: "Pensem no navio: grande como é, empurrado por ventos fortes, ele é guiado por um pequeno leme e vai aonde o piloto quer. É isto o que acontece com a língua: mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas.
Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama! A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser.
Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os animais que se arrastam pelo chão e os peixes. Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua.
Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai como para amaldiçoar as pessoas, que foram criadas parecidas com Deus. Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição. Meus irmãos, isso não deve ser assim. Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga?" (Tiago 3:4-11 - NTLH).

A carta de Tiago data do primeiro século da era cristã, mas parece ter sido escrita hoje pela manhã. Contudo, os ensinamentos bíblicos, os adágios populares e mesmo as experiências que já presenciamos ou vivemos na própria pele parecem não ser suficientes para nos ensinar.
Infelizmente, o mau uso da língua repercute nas relações familiares e sociais. Ferimos arbitrariamente marido, mulher, filhos, sogra, pai, mãe... Basta um gesto para que a língua comece a metralhar.

Uma vez irados, dominados pelos piores sentimentos, perdemos o controle da língua. Esquecemos que as palavras cheias de ira são como prego na madeira. Uma vez martelado, o prego até pode sair de lá, mas a marca vai ficar.
Felizmente, o Todo-Poderoso concebeu o perdão. Ainda existe escape. Contudo, é necessário ter muita voluntariedade para que os benefícios do perdão alcancem ao falastrão e seus alvos, pois, como ensinou Jesus, as dívidas são perdoadas, assim como perdoamos aos devedores.

1 comentários:

Alexandre Pitante disse...

Paz, Emanuel.

Parabéns, pelo seu trabalho neste blog. Que Deus em Cristo Jesus lhe continue abençoando poderosamente.

Estou seguindo o vosso blog.

Aproveito pra lhe convidar a visitar meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo. Comente, pois seus comentários são muito importante para mim poder estar sempre em melhorias no meu blog.

http://www.alexandrepitante.blogspot.com/

Siga-nos também.

Fica com Deus.
Um abraço, Alexandre Pitante.

 
Powered by Blogger