11 de março de 2010

Depois dos 'enta'...

A passagem do tempo é implacável e igualitária. O processo de envelhecimento começa já no primeiro choro. Ainda antes de conseguirmos discernir o rosto das pessoas o tempo já está agindo, ou seja, já estamos envelhecendo.

Até chegarmos o momento em que se rompa o fio de prata e nós passemos para o outro lado, o corpo é o grande 'relógio'. Em geral, ele só passa a preocupar quando surgem os primeiros pés de algumas aves.

Costumo dizer que além do popular e indesejável 'pé-de-galinha' que surge no canto dos olhos, não demoram aparecer pés de pato, ganso, papagaio, entre outros.
 

É engraçado como sempre temos algum jargão para dizer que o tempo voa. Estamos sempre ansiando pelo avanço dos anos, quando eles chegam, queremos que inventem a máquina do tempo para voltar alguns anos e dizer: "Ah meus 18 anos!".

Em geral, quando perguntam a idade e a pessoa responde que tem 15, 16, vem sempre a réplica ameaçadora: "Você vai ver quando chegar os 20!". Dão até o sorriso sarcástico como quem diz: "Você vai ficar velho!".

Com a chegada dos 20, tocam o terror dizendo: "Logo chegam os 30!". O pior é quando completam com os lamentos: "Depois dos meus 30 minha memória ficou ruim." ou, "Já não aguento mais correr", e por aí vai.
 

Parece um ensaio para o grande número, um dos mais temidos, cheio de lendas e fábulas: os 40! Para amenizar, algumas mulheres defendem que é a "idade das lobas". Ainda não consegui entender o porquê das lobas, mas um dia, quem sabe, alguém me explica. Os homens não têm nenhum bicho para metaforizar, mas não vem ao caso.

Concluo meu passeio na linha do tempo com um louvor a quem prefere não se deixar vencer por esse discurso da canseira e do enfado.
 

Felizmente, em Campo Limpo Paulista, há 57 km de São Paulo, tem pessoas especiais que celebram os frutos do tempo no espírito, muito mais que preocuparem-se com suas ações no corpo. São os integrantes do Grupo Conviver da Melhor Idade. Pessoas acima de 55 anos, muitos com mais de 70, quase 90, que dão show de vida e disposição. Na semana passada, 80 deles foram participar dos jogos da terceira idade em Pirassununga. Cito este grupo por conhecê-los mais de perto. Contudo, destaco que os jogos reuniram idosos de 57 cidades! Sem dúvida um número expressivo de participantes.

 
Os atletas campo-limpenses conseguiram excelentes resultados nas 13 modalidades que disputaram. Isso é ótimo. Mas, se voltassem sem nenhum troféu ou medalha já seriam dignos de toda honraria pelo simples fato de celebrarem a vida com alegria e entusiasmo. Meu desejo é que os mais jovens, que ainda não chegaram nos "enta", preparem o corpo e o espírito para envelhecer com vigor, dando muitos frutos também na velhice.

0 comentários:

 
Powered by Blogger