20 de julho de 2012

Honra a quem tem honra

Neive Noguero faz bem feito independente da legenda partidária. Tolo é quem não acredita nisso

Procrastinei muito a edição deste artigo. Primeiro, estava reticente quanto a fazer uma propaganda eleitoral indevida sobre a pessoa de quem quero falar. Segundo, em função de um período de luto, não estava disposto a acirrar discursos. Contudo, a primeira objeção foi removida pois meu personagem, infelizmente, não é candidato. A segunda, apesar de manter-me acabrunhado, não impede de também dizer o que penso e sinto.

Esta semana, fui impulsionado a escrever sobre este tema. O meu personagem, por um fio, quase se tornou um desafeto. Hoje, porém, mais que um colega de trabalho e cidadão campo-limpense por quem tenho elevado apreço, orgulho-me de computá-lo no rol de amigos. Sem mais rodeios, refiro-me a Neive Noguero. 
Embora eu esteja muito aquém de ser um "advogado" a altura para defendê-lo (ainda que não precise disso), o mínimo que posso fazer é contestar toda e qualquer manifestação que, mesmo não conseguindo, tenta arranhar sua imagem. 

Na edição 15 do jornal "Agora", Neive é chamado de ex-expoente do Partido dos Trabalhadores (PT) e, segundo a publicação, vítima de um processo de metamorfose de nome engraçado: "tucanada". O termo foi usado como forma de responsabilizá-lo pelo esvaziamento e descrédito ao PT local. 

Para quem nunca ouviu falar do Neive e tenha alguma coisa contra o PSDB, fica a impressão de que ele errou ao encontrar o entendimento com o atual prefeito Armando Hashimoto, em 2007. Felizmente, o tempo, os registros históricos e até mesmo uma boa memória são elementos suficientes para elucidar todo e qualquer questionamento sobre o êxito de sua decisão. 

Muita gente não entendeu a nobreza de sua atitude e, por falta de visão democrática dos eleitores, ele não foi eleito vereador nas eleições de 2008. Não escondo a satisfação que tive em produzir seus materiais naquela campanha. Infelizmente, não abraçaram suas propostas e não o legitimaram representante.

Num primeiro momento, fiquei triste de verdade. Entretanto, isso foi compensado quando passei a conviver com ele como coordenador de Meio Ambiente. Se alguém tinha dúvidas sobre sua disposição para construir dias melhores para nós e nossos filhos, sua atuação, junto com sua dedicada equipe, dirimiu todas.
Neste período eleitoral, alguns podem até tentar ofuscar seus feitos, macular sua imagem, ou coisa que o valha. Contudo, contra fatos os argumentos são inúteis. 

Sem medo de errar e sem o risco de parecer um bajulador, agradeço a Deus pelo privilégio de conviver com uma pessoa da envergadura do Neive. Disposto, corajoso, sonhador, incansável, dedicado à família, temente a Deus, marido apaixonado, pai dedicado, cidadão visionário.
Não o tivemos, ainda, como vereador, mas o ganhamos como servidor de primeira grandeza. À frente de seu setor, contribui para que o município pense e avance nos temas de sustentabilidade. Fez questão de ir em quantas comunidades quanto possíveis semeando a esperança de que o nosso grande jardim, a Terra, pode ser cuidado a partir do nosso quintal. 

Bendito seja o dia em que Noguero e Hashimoto aceitaram dialogar e optar pela parceria. Há muitas conquistas, mas não consigo relacioná-las aqui. O curso da história nos permitirá ver os muitos frutos de todas elas. Concluo com um trecho do editorial do Jornal "O Pêndulo", edição 672, de 22 a 28 de agosto de 2008, que afirma:
"Da mesma maneira, tem forte simbologia (e emociona) a cena, registrada num recente jantar de confraternização, em que o ex-candidato do PT Neive Noguero e a esposa aparecem abraçados com o atual chefe do Executivo (...) revelando que a sinceridade, o bom senso e o engajamento num projeto de desenvolvimento do município, podem, sim, estar acima das rivalidades partidárias."

0 comentários:

 
Powered by Blogger