10 de março de 2011

Verdades incomodam

Somos viciados em discursos de mentira. Via de regra, preferimos o rival que afaga e bajula, ao amigo que dá o golpe certeiro e aponta nossos erros.
Quando bajulados, tendemos a acreditar na mudança de postura do bajulador. Queremos massagear o próprio ego nos iludindo que, se o rival nos acaricia, é porque todos os outros são opositores que estão apenas fazendo birra para não cumprir com a nossa 'soberana' vontade.

Olhar um no olho do outro e dizer o que realmente sentimos e desejamos, realmente não é fácil. É mais simples minimizar a questão, jogar para debaixo do tapete, fingir que não está acontecendo nada. Infelizmente, nos aperfeiçoamos nesta prática.
Sempre ouvi os mais velhos usarem a expressão que se deve "lavar a roupa suja em casa". Contudo, parece que preferimos manter a roupa bem encardida e, pior, sujamos ainda mais quando resolvemos falar de nossas pendengas com todo mundo, exceto com as pessoas que deveríamos.

Para envenenamento da nossa própria alma, vamos acumulando lixo ao longo da jornada. No diário da vida, vamos deixando páginas manchadas, mal escritas, histórias mal resolvidas.
O apóstolo Paulo escreveu aos cristãos da cidade de Éfeso o seguinte: "Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo" (Ef. 4.25).
Embora ele estivesse doutrinando aos seguidores de Cristo como igreja instituída e regulando a forma de convivência, o princípio é universal. Ou seja, falar a verdade sempre é aplicável para qualquer grupo social ou religioso.

Esta prática evitaria muitos transtornos dentro de casa, por exemplo. Faria muito mais bem à família se a mulher dissesse ao marido que não gostou deste ou daquele comportamento do que simplesmente fingir que nada aconteceu.
Existe uma cena que é recorrente: o marido chega em casa, entra no quarto, olha a esposa no canto, ela está chorando. O homem, ao menos aquele que é decente, pergunta: 'que você tem?'. A resposta, via de regra é: 'nada não'.
Reconheço que a mulher é um mistério em si mesma. Para ser encantadora, ela passa pela vida dos homens com a tarefa de deixá-lo inculcado, incomodado. Entretanto, a resposta 'nada não' é uma mentira que elas se acostumaram a dizer e os homens se acostumaram a ouvir.

Por não estarmos acostumados com a verdade, quando ela vem, reagimos da pior maneira. Não nos propomos a ponderar os fatos. Colocamo-nos na condição de vítima e dali não nos demovemos até que tudo desmorone.
Também não é incomum os filhos darem a mesma resposta aos pais. Os motivos para esses diálogos nunca concluídos, muitas vezes, são por razões ridículas: uma testa franzida em público; um atraso na hora de pegar da escola; um possível comentário que o pai ou a mãe tenha feito. Enfim, são diversas possibilidades idiotas que podem criar cicatrizes profundas.

Quando as pedras da mentira já estão num amontoado suficientemente grande e desordenado para despencar sobre nós, buscamos culpados. Assim como é no micro universo da família, procedemos no trabalho, na igreja, na escola e por aí vai. Erramos como filhos, pais, patrões, empregados, amigos, colegas.
Não sou adepto do microfone na mão, carro de som ou megafone para sair bradando aos quatro ventos as verdades que queremos dizer. Como já citado, a roupa suja tem que ser lavada em casa.

Vai doer? Vai. Vamos chorar? Com certeza. Vai ser tudo de uma vez, com todas as pessoas em todos os núcleos sociais que interagimos? Não! Mesmo porque nem suportaríamos tal avalanche.
Contudo, precisamos deste choque da verdade. Precisamos parar de nos escondermos nas casas de palhas, edificadas sobre areia movediça. Não é fácil, mas é possível.

1 comentários:

Raul Franco disse...

Como já disse ao nosso querido Emanuel(vulgo Malaio), a parte que diz: "As mulheres são um Mistério", se fosse contar numa pontuação de karaokê, seria 100 pontos! rsrs, porém, adoro o jeito delas serem sonhadoras e batalhadoras, realmente em meio a tantas dificuldades que passamos neste mundo, depois de Jesus, as mulheres são nosso maior consolo e tranquilidade.

Parabéns pelo post Emanuel, Vamos lavar a roupa suja galera, uma por uma...xD.

 
Powered by Blogger