15 de março de 2009

Ainda falando de mulher

Elas topam tudo e garantem a construção de um mundo melhor


Tem muita gente que não sabe. Outros esquecem, e tem também aqueles que preferem passar por cima da informação. Mas, ao contrário do que muitos machistas dizem, as Escrituras Sagradas registram textos belíssimos sobre a importância e valor da mulher.

Com um certo tom de brincadeira, há sempre alguém comentando sobre a bobagem da Eva de ter dado ouvidos à tentação da serpente no jardim do Éden, segundo escreveu Moisés, no livro de Gênesis. Acabamos por fazer a pobre Eva de bode expiatório para algumas dificuldades que passamos a enfrentar como a necessidade de conseguir o alimento com o suor do rosto e também pelas dores para dar à luz a um filho. Além disso, a serpente e o próprio solo receberam maldições por causa da transgressão de um mandamento divino.

Olhando assim, fica fácil culpar a mulher. Mas, reduzir o erro à responsabilidade feminina é ignorância e falta de conhecimento de outros textos que falam sobre a mulher. É bom lembrar que os relatos bíblicos estão repletos de mulheres que exerceram funções de chefe de exército a protagonistas de verdadeiras epopéias com muito sangue, suor e lágrima.


Queiram os homens dar o braço a torcer ou não, foram as mulheres que ficaram sabendo primeiro da ressurreição de Jesus Cristo. O corpo do mestre da Galiléia ia receber mais especiarias graças à voluntariedade e disposição de mulheres. Enquanto alguns homens preferiram a lamentação elas foram agir. Como recompensa, foram as primeiras a ouvir a boa-nova de que o Nazareno não estava mais sepultado, havia ressuscitado conforme sua profecia.

Foi através de uma mulher, Lídia, que o evangelho chegou na cidade de Tiatira, na Ásia Menor. Priscila, esposa de Áquila, membros da igreja cristã de Roma, por volta dos anos 60 d.C., teve lugar de destaque na igreja romana pela sua firmeza em preservar e transmitir o evangelho. Sendo ela uma das tutoras espirituais de Apolo, um pregador do evangelho do primeiro século que era respeitadíssimo pela sua bagagem teológica e ainda pela retórica impecável.

Há muitos outros exemplos a serem citados, mas o espaço é pouco e a fonte -a Bíblia Sagrada- está à disposição de qualquer um que queira saber sobre a mulher no prisma cristão.
Também as Escrituras atribuem à mulher a possibilidade tanto de dar bons rumos para sua família quanto lançá-la em um verdadeiro caos. O sábio rei Salomão escreveu: "A mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos" (Provérbios 14.1).

Se a Bíblia Sagrada reconhece a importância da mulher é, no mínimo, inteligente que os homens aprendam a fazer o mesmo e a entender que a diferença entre os sexos não é para a guerra, mas para a complementaridade da raça humana.

2 comentários:

Hilário Pereira disse...

Bom, independente de estar escrito na Bíblia, nas estrelas ou tatuado no braço da Penélope, eu sou do seguinte ditado: Mulher boa é mulher que trabalha.

Trabalho no caso de qualquer gênero, batalhadora, que pensa, age e faz!

Agora uma dúvida...será que algumas descobertas foram feitas pela mulheres e nomeadas aos homens? Tirando o ponto "G".

Valeu Manu, aqui pode ser espaço para subversões?

Grande abraço!

Willians Rodrigues disse...

Como Vai meu amigo....
Sabio como sempre...
Não some...
dia 4 espero vc lá...


Grande Abraço!

 
Powered by Blogger